Bom Crioulo.

Publicado em 1895 no Brasil, eis o primeiro romance que, em língua portuguesa, tratou a homossexualidade masculina de maneira memorável.

Narra a paixão de um marinheiro negro, um escravo fugido, por um grumete adolescente e loiro. Recebido pela crítica da época com escandalizado silêncio, arrumado depois num parágrafo dedicado ao Naturalismo, o romance de Adolfo Caminha tornou-se livro de culto e permanece escandaloso, pela maneira aberta e luminosa como reconhece o império do desejo (homossexual e não). Um romance admirável.

144 pp.
130x230mm
ISBN 978-989-20-0970-4
€18.00 (c/IVA)

1/1